• Laboratório Mattoso

Índices Plaquetários

📌Alguns índices determinados por contadores automatizados, como o VPM (volume plaquetário médio) e o PDW (platelet distribution width), análogos ao VCM (volume corpuscular médio) e o RDW (red cell distribution width) das hemácias, têm sido empregados na tentativa de avaliar o grau de resposta da medula óssea à trombocitopenia. A trombopoiese acelerada resulta na liberação de plaquetas de maior tamanho (macroplaquetas) e, portanto, num VPM e PDW maiores. Sua utilização tem valor limitado devido, principalmente, às interferências das técnicas utilizadas e da manipulação da amostra, principalmente em medicina veterinária, onde os fatores pré analíticos acabam interferindo bastante com a qualidade da amostra, principalmente na parte plaquetária.





📍Além do PDW e do VPM temos também o PCT, que caracteriza o hematócrito plaquetário. O PCT pode ser utilizado no acompanhamento de recuperação de trombocitopenias, pois aumenta antes que o número de plaquetas, sendo um indicador sensível de recuperação.


📍Cães com trombocitopenia imunomediada (TIM) ocorre aumento do VPM, caracterizando uma trombocitopenia regenerativa.


📍O aumento do PDW e VPM também podem estar associados com ativação plaquetária, que pode estar presente em processos de hipercoagulabilidade, porém como dito anteriormente as amostras de animais costumam sofrer alterações pré analíticas que dificultam essa utilização.


📍O MPV pode diminuir em pacientes com doenças primárias na medula óssea, porém isso é extrapolado da medicina humana.


📍Futuramente esses índices poderão ser mais bem utilizados em medicina veterinária, então vale a pena ficar atento a sua interpretação.


👉🏽Conheça mais sobre o nosso trabalho em www.laboratoriomattoso.com.br. Será um prazer atendê-los!


#laboratóriomattoso#laboratóriobh

#mattoso#bh#exames#soluções

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo